Falta de vontade e Depressão

0
209

É muito comum os meus pacientes depressivos reclamarem da falta de vontade para tudo. E mais comum ainda me relatarem o quanto são orientados pelos parentes e amigos para terem vontade para fazer as atividades. Entendo a boa vontade nesses conselhos, mas totalmente ineficaz. Quem convive com alguém depressivo entende muito bem o que estou dizendo. E por que não dá resultado? Porque o que mais caracteriza a depressão é a falta de futuro!!!!! Na depressão profunda o depressivo não vê futuro e consequentemente nada na sua vida tem sentido. Portanto sem futuro não há vontade.

Na realidade a vontade é anunciadora do que já escolhemos, por exemplo: primeiro provamos um sorvete, num outro dia surge a vontade de come-lo novamente. Como também não sentimos saudade de quem nem sabemos que existe, primeiro conhecemos a pessoa, depois sentimos vontade de reencontrá-la. Inicialmente escolhemos diante de um futuro possível ou mesmo imaginário, depois a vontade anuncia a nós e aos outros nossa escolha. O que o Depressivo precisa readquirir é um pouco de futuro.

Se você quer ajudar um depressivo, procure organizar sua vida presente, pois esta já implica um futuro imediato. A primeira coisa a ser feita é ajudá-lo nas atividades que o desdobramento das mesmas implicam a sua presença e intervenção. Claro que essas atividades precisam ser fáceis e ao alcance do que ele possa desenvolver, visto que já se encontra frágil e muitas vezes pessimista diante das suas ações.

Ajudá-lo a dar o primeiro passo é a fase mais difícil. Uma vez construindo um pequeno cenário de vida, a vontade começa a ressurgir. Porém o mais difícil é conter a ansiedade de quem está acompanhando o depressivo, pois este quer resolver logo e muitas vezes apressa o que deve vir devagar, mas com base. Algo que ajuda é psicoterapia em grupo, quando os demais componentes apoiam as iniciativas, mesmos as que parecem muito pequenas para quem está de fora do problema.

A Viver – Atividades em Psicologia desenvolveu programas psicoterapêuticos que possibilitam ser trabalhados em grupos e individual.

Psicólogo Flávio Melo Ribeiro
CRP12/00449
flavioviver@gmail.com
(48) 9921-8811 (48) 3223-4386

Sem comentários

Deixe uma resposta