Jogo de domingo terá delegacia móvel em ônibus da Deatur

0
156

O clássico entre Palmeiras e Corinthians de domingo (31 de maio de 2015), válido pelo Campeonato Brasileiro, será o primeiro a contar com as medidas antiviolência anunciadas pela Secretaria de Segurança Pública (SSP) e Poder Judiciário. Além de contar com uma base da móvel da Polícia Civil, a partida contará com um ônibus no qual funcionará uma delegacia móvel da Divisão Especial de Atendimento do Turista (Deatur), do Departamento de Capturas e Delegacias Especializadas (Decade).

O veículo, que ficará na parte externa da Arena Corinthians, é equipado com estrutura para o atendimento de ocorrências de polícia judiciária e até uma cela para os torcedores que cometerem algum delito e forem detidos. O ônibus foi utilizado na Copa do Mundo de 2014 e em grandes eventos, como a Fórmula 1.

A base móvel da Delegacia de Repressão e Análise aos Delitos de Intolerância Esportiva (Drade), do Departamento Estadual de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP), funcionará dentro da arena.

Nas duas unidades móveis, serão registrados boletins de ocorrência e termos circunstanciado de crimes motivados pelo jogo – incluindo os delitos conexos ao evento. Além disso, ambas têm acesso à internet e à rede de consulta aos bancos de dados civis e criminais, além de geradores de energia.

O ônibus estará no local a partir do meio-dia e permanecerá até duas horas depois do término da partida. Investigadores do Grupo de Operações Especiais (GOE) estarão no entorno do estádio.

Com maior presença no entorno e dentro do estádio, a polícia prestará apoio direto para que o Ministério Público e o Poder Judiciário possam solucionar os casos mais rapidamente. Na última terça-feira (26/5), foi inaugurado pelo Tribunal de Justiça de São Paulo o Anexo Judicial de Defesa do Torcedor, que agilizará a ação contra os vândalos que atuam dentro e fora dos estádios.

O Anexo tem sua sede no Plenário 16 do Fórum da Barra Funda, mas estará, de maneira itinerante, em todos os estádios da cidade de São Paulo que receberem partidas de futebol.

Polícia Militar
O esquema de policiamento ostensivo para a partida será desempenhado por PMs do 2º Batalhão de Policiamento de Choque (BPChq), Regimento de Polícia Montada 9 de Julho (Cavalaria), Rondas Ostensivas com Apoio de Motocicletas (Rocam), Força Tática e Comando de Policiamento de Trânsito (CPTran).

Novas medidas restritivas
A partida também será a primeira em que juízes poderão aplicar a torcedores “baderneiros” novas medidas restritivas de prestação de serviços comunitários em locais públicos.

Torcedores que causarem delitos no evento ou em decorrência dele e ficarem impedidos de comparecer futuramente aos estádios poderão ter que cumprir as novas medidas restritivas.

Os torcedores poderão prestar serviços à Rede de Reabilitação Lucy Montoro, que atende a pessoas com deficiência, e também atuar em atividades administrativas no Corpo de Bombeiros, Instituto Médico Legal (IML) central e Instituto de Criminalística (IC), se assim determinado pela Justiça.

Sem comentários

Deixe uma resposta