O multifacetado Tristão de Athayde

0
268

Uma alma caleidoscópica. Esta seria uma boa definição para o intrigante Alceu de Amoroso Lima, ou Tristão de Athayde, como ele assinou durante mais de sessenta anos os artigos jornalísticos que tanto surpreenderam o público. Mas quem foi esse homem que transitava com igual desenvoltura tanto pelos meandros da fé e do conservadorismo católicos quanto entre os modernistas da Semana de Arte de 22? Ou então, fundador do que seria a PUC-RJ e única voz a denunciar o “desaparecimento” de Rubens Paiva em 1974?

Ninguém melhor para responder do que o próprio neto de Alceu, o escritor Xikito Affonso Ferreira, autor da biografia Histórias do Meu Avô Tristão, Editora Azulsol, com lançamento em 25 de junho, na Livraria Cultura do Shopping Iguatemi, em São Paulo.

Ao longo de mais de 400 páginas, Xikito desfia as histórias que tornaram Alceu de Amoroso Lima um personagem único, tudo fartamente contextualizado com os principais fatos dos bastidores político, religioso, social e cultural que formaram os cenários nos quais Alceu levantou suas diferentes bandeiras.

Com o mesmo DNA de escritor do avô, Xikito não seguiu uma estrutura linear no seu livro. Sua escrita passeia pela chácara no Cosme Velho, onde Alceu nasceu em 1893, quase vizinho de Machado de Assis. Também conta de uma “escada” insolitamente batizada em homenagem ao avô na agência dos Correios de Petrópolis e mescla as histórias da família com os intrincados debates teológicos e políticos que seduziam Tristão.

O lançamento não podia acontecer em melhor hora. Ao lado de outros títulos dedicados a ele lançados neste ano e do ciclo “O pensamento e a época de Alceu Amoroso Lima”, promovido pelo Centro de Pesquisa e Formação do Sesc-SP, a biografia de Xikito fecha com chave de ouro a série de homenagens a um dos maiores intelectuais e humanistas que o Brasil já teve. Definitivamente, 2015 está se revelando o “Ano de Tristão de Athayde”.

Histórias do Meu Avô Tristão
Autor: Xikito Affonso Ferreira
Editora Azulsol
Formato: 16 cm X 23 cm (fechado)
Número de páginas: 400
Preço sugerido: R$ 60

Sobre o autor
Xikito, como é conhecido Carlos Eduardo Affonso Ferreira (Buenos Aires, 1949), neto de Alceu Amoroso Lima, é autor também de Estarei Delirando? Memórias de Viagem (Miró Editorial, 2013). Escreveu Histórias do Meu Avô Tristão incentivado pela tia, a religiosa Tuca, e para dar conta do desafio precisou vencer o próprio receio de não estar à altura da erudição do avô. Durante 30 anos, acalentou a obra, que agora prova que ele e Tristão dividem o mesmo brilho.

Sobre “O pensamento e a época de Alceu Amoroso Lima”
De 10 de junho a 8 de julho, o Sesc-SP promove uma série de cinco palestras dedicadas ao resgate da importância histórica de Alceu Amoroso Lima. O evento acontece às quartas-feiras, das 18h30 às 21h30, no prédio da Fecomércio, Rua Dr. Plínio Barreto, 285, 4º andar, capital paulista. Dentre os palestrantes, estão o próprio Xikito Affonso Ferreira, Frei Betto e os acadêmicos Agueda Bittencourt, Candido M. Rodrigues, Francisco Alambert e Leandro Garcia. Saiba mais: centrodepesquisaeformacao.sescsp.org.br.

Sem comentários

Deixe uma resposta